Feeds:
Posts
Comments

Mary Kay

Hoje vou fazer um post que estava programando há tempos…vou falar sobre uns produtinhos (que estou amando) da marca Mary Kay.

Pra quem ainda não conhece a marca seguem aqui algumas informações básicas retirada do site deles:

“Mary Kay é uma empresa americana de venda direta de cosméticos, fundada em 1963 em Dallas, Texas (EUA), por Mary Kay Ash. Atualmente, a empresa está presente em mais de 35 países, sendo considerada uma das maiores empresas de cosméticos do mundo. No Brasil, a empresa chegou em 1998 e atualmente figura entre os grandes players do setor.”

De acordo com o site eles também não realizam testes em animais…eba!!!

“A Mary Kay não realiza testes em animais

A Mary Kay Inc. não conduz ou solicita que terceiros conduzam qualquer teste de produto ou ingrediente em animais há mais de 15 anos. A Companhia apóia ativamente a pesquisa de métodos alternativos de testes.”

Vou agora falar um pouco dos produtos que já experimentei

Gloss: Os melhores que já usei! Tem uma boa duração e maravilhosas opções de cores.

Base em pó mineral: Como o nome já diz é um pó mineral com cobertura de base. Faz o maior sucesso, também pudera, é maravilhosa! É o produto deles que eu mais gosto. A cobertura é eficiente porém super delicada e discreta. Você fica linda e ninguém diz que está com base!

Sombras: Também de origem mineral! Super discretas e sofisticadas!

Lápis para os olhos: Confesso que eu não gostei muito, achei muito duro e não esfuma direito. Tem uma fixação inacreditável o que é bom por um lado, mas por outro é muito dificil remover quando você quer que o bendito saia, rsrsrs… Prefiro lápis macios como os da Boticário e o Kajal da Natura.

Corretivo amarelo: Disfarça as muito as olheiras, adoro!!!

Rimel: Não sei exatamento o nome do rímel, mas é o melhor (e mais caro) deles. É muito bom, tem uma duração enorme!

No geral estou gostando muito dos produtos deles, é um pouco mais caro do que as marcas mais populares, mas alguns produtos são realmente superiores!

Em Juiz de Fora quem estiver interessado entre em contato no twitter com minha consultora Mary Kay e amiga @flaviacrizanto.

Abraços!!!

Esmalte da semana

Depois de séculos tive um tempinho pra passar aqui pelo blog! É verdade, tudo muda depois que começamos a trabalhar, rs!

Essa semana estou com o Lápis Lazuli da Risqué, da linha Jóias Místicas q mostrei no último post.

Dessa vez fui na manicure e ela passou 3 mãos, ficou super lindo, maaaas…..no dia seguinte já estava descascando! Uma pena!

Abraços!

Esmalte da Semana

Só há pouco tempo consegui encontrar a linha Jóias Místicas da Risqué aqui na roça. As cores estão bem bonitas e a linha possui alguns esmaltes matte (fosco). Como já falei em outros posts a Risqué diz não testar seus produtos em animais nem utilizar nenhuma substância de origem animal!

Tava doidinha pra testar os foscos e comprei dois:

Escolhi pra usar essa semana o Topázio Purpura.

Gostei, parece muito com o Obsessão também da Risqué só que fosco. É difícil aplicar esmaltes fosco, se der um mole parece que ficou mal feito. Achei muito lindo, mas demora um pouco pra acustumar com o efeito!

Abraços!

Pincéis O Boticário

Quem gosta da maquiagem cruelty free sabe o quanto é difícil encontrar pincéis para make sintéticos e mais difícil ainda produtos com um certo nível de qualidade.

Mas muitos devem estar se perguntanto porque a tosa é cruel já que geralmente não sacrificam os animais, como as ovelhas,  para a obtenção de pelos. As vezes a gente ainda tem aquela ilusão de a cabrinha ou ovelhinha é tosada no verão quando não precisa de proteção contra o frio e que vive livre em harmonia com seus criadores, mas não é assim que acontece. Os animais vivem num sistema de escravidão cruel, são mutilados e machucados. “Na tosa, é necessário velocidade porque os tosadores são pagos por volume. Por isso, são descuidados e produzem grandes cortes nas peles de animais.” Se quiser mais informações (tristes) sobre a indústria das peles e pelos visite o site do PEA.

Atualmente não é necessário usar as peles e pelos dos animais para se aquecer e muito menos pra se embelezar.

Pensando nessas coisas a tempos vivia numa saga a procura de pincéis sintéticos para maquiagem. Pesquisando na internet achei a informação de que os pincéis do Boticário eram sintéticos e logo fui comprar um pra testar e ganhei um do namorado fofo tbm, rs!

Meus pincéis são o de pó e o de esfumar sombra. Estou adorando, eles são super macios, não soltam fiapos e “pegam” bem o produto.

Mas ontem lendo uma revistinha de automaquiagem q ganhei no Boticário mesmo li a seguinte informação sobre os pincéis: “Feitos de Pêlos e fibras sintéticas”. Logo pirei achando que poderia ser pêlo de animais e fiquei muito brava com a funcionária que me garantiu que eram sintéticos. Mandei um pergunta para o SAC deles e tive a seguinte resposta:

"Bom dia, Clara!
Como vai?
Agradecemos sua manifestação e oportunidade de conversar contigo!
Garantimos que nossos pincéis são produzidos com material sintético, não
sendo utilizadas cerdas naturais, ok?
Estamos trabalhando na substituição total das matérias primas de origem
animal, porém esse é um trabalho gradativo. Nosso esforço é intenso e
constante em utilizar o mínimo possível, priorizando sempre substâncias
de origem vegetal e sintética.
Sua sugestão para incluirmos esta informação no produto foi
compartilhada com nossa empresa.
Agradecemos sua atenção e estamos à disposição.
Atenciosamente,
Edilene"

A gente só espera que essa informação seja verdadeira. A empresa O Boticário também consta na lista do PEA das empresas que não testam em animais.

Agora esclarecido que os pincéis são totalmente sintéticos vale a pena conferir todos os modelos da linha que são bem variados e legais: pincéis para pó, para base e pó (dizem que substitui bem o duo fiber), blush, base, pincel fun, esponja para sombra (detesto isso), pincel para esfumar sombra, pincel retrátil para lábios, para delinear lábios, pincel côncavo para sombras (grande novidade no Brasil) e o chanfrado para sombra.

Quem souber de outras marcas que produzem pincéis sintéticos poste nos comentários, vou adorar sugestões!

Vamos manter as cabrinhas felizes e aquecidas optando por pincéis sintéticos que são macios, duram mais e são cruelty free!

Abraços!

“Tô bege”! Esse é o título da matéria que  Vic Ceridodo fez sobre esmaltes nude na Vogue de novembro/09. A matéria fala sobre a tendência nude que está presente também nas unhas e explica que o nude é diferente para cada um: é o tom mais próximo o possível da cor da sua pele!Explica também como é legal de ser aplicado: “tampar o branquinho da unha, pra ficar como uma extensão do dedo, tipo a unha da Barbie”

Essa semana testei o esmalte Nude da Risqué, que como já disse anteriormente não testa em animais e não usa produtos animais na composição de seus esmaltes.

Achei que ficou bem nude em mim, adorei!

Agora com minha câmera de volta posso seguir normalmente com o blog…eba!!!

Obs: Não é nada de bege tia ok? É muito discreto e elegante, rs!!!

Abraços, Clara.

A marca americana de cosméticos Urban Decay é famosa pelas suas sombras e pelo seu  primer para pálpebras (Eyeshadow Primer Potion). A empresa tem orgulho de dizer que é, e sempre foi uma empresa livre da crueldade animal e inclusive tem o “selinho” do PETA e de outras organizações! A marca também tem vários produtos veganos.

“Urban Decay is, and always has been, a cruelty-free company. You’ll notice that every box bears our cruelty-free credo: “We don’t do animal testing. How could anyone?” We insist on producing beautiful, irreverent, high-end cosmetics without conducting animal testing. Some of our animal rights allies provide symbols to companies they trust to make cruelty-free products easy to identify, purchase, and support.”

Em dezembro do ano passado a Urban Decay anunciou o lançamento do meu mais novo sonho de consumo: a Alice in Wonderland Book of Shadows! É uma paleta de sombras baseada na versão cinematrográfica de Tim Burton para a Alice de Lewis Carroll. Possui 16 tonalidades de sombras, 2 mini-lápis e uma mini unidade do famoso Primer Potion.

Essa paleta ta me deixando louca por vários motivos…achei que fosse impossível juntar tanta coisa que eu gosto num produto só. Quem me conhece sabe que eu estou esperando ansiosamente pela estreia do filme pois gosto muito da Alice, sou mega fã do Tim Burton e de alguns atores que estão no filme. Pra melhorar tudo vem uma empresa super cruelty-free e faz uma paleta de sombras (meu item preferido de maquiagem) inspirada no filme. Tem como ser melhor? Pior q teria como ser melhor…o preço poderia ser mais camarada, o produto poderia ser mais acessível no brasil e poderia não ser edição limitada. Mas nem tudo pode ser perfeito ne, rs!

Por hora eu fico aqui babando nas fotos:

Beijos, Clara Habib.

Às vezes a gente não para pra pensar o mal que um consumismo irrefreado e de certos produtos  pode trazer para os animais, para o meio ambiente e pra as outras pessoas.

É lógico que a gente quer ter as coisas, é lógico que temos nossos sonhos de consumo, vivemos numa sociedade capitalista e não temos como escapar de consumir e principalmente de desejar as coisas. Não sou radical ao ponto de achar que desejar as coisas ou consumi-las é errado, eu penso que dentro de certos limites, praticando um consumo consciente, podemos nos satisfazer pessoalmente e diminuir os danos que esse sistema  trás para o nosso planeta!

Consumo consciente pode ser definido como: “buscar  o equilíbrio entre a sua satisfação pessoal e a  sustentabilidade do planeta, lembrando que a sustentabilidade implica em um modelo ambientalmente correto, socialmente justo e economicamente viável.” Pra ler mais sobre o consumo consciente acesse este texto interessante!

Podemos praticar consumo consciente primeiramente a partir de pequenos atos diários como procurar economizar eletricidade, água, sacos plásticos, produzir menos lixos e reaproveitar determinadas coisas como bandejinhas de isopor etc.

Pra quem gosta do mundo da beleza e da moda a discussão precisa ser reforçada. Há quem encare a moda como uma expressão da cultura contemporânea, que lança questionamentos e não uma simples futilidade. Mas não é novidade que esse universo pode gerar um sistema de ostentação, de trabalho humano cruel e de crueldade com os animais. Mas dá pra ser um consumidor de moda consciente? Essa questão é a tônica desse blog. Como disse no primeiro post não sei a resposta, mas temos que tentar. Pra mim a primeira atitude é não ser alienado no meio disso tudo, procurar saber como o sistema funciona e o que tudo isso implica!

Depois de refletir é de maior importância partir pra ação! Estamos discutindo, principalmente, aqui no blog sobre produtos que não testam em animais e dando preferência a eles! Assim nós selecionamentos os produtos que vamos consumir. Outra coisa importante que queria tratar é que mesmo tendo esses produtos “selecionados”, não devemos consumi-los irrefreadamente! Quem disse que pra ser bonita, bem cuidada precisamos ter tudo? Ou tudo do melhor, ou do mais caro? A Victoria Ceridono, que entende muito de make, escreve pra Vogue Brasil e tem o blog Dia de Beauté falou que ter muitos produtos não é imprescindível num post sobre “a diferença entre ter produtos e se maquiar” . O mais importante é fazer um bom uso do que se tem e do que se escolhe para consumir.

Aqui acabamos falamos mais sobre cosméticos do que sobre roupas, mas podemos achar sugestões de reflexão e de ação sobre o consumo consciente de moda no livro “Eco Chic – O Guia da Moda Ética Para a Consumidora Consciente” da jornalista Matilda Lee. Em linhas gerais o livro busca “discutir a relação da moda com a ecologia e a enterrar de vez a idéia de um produto ecologicamente correto se assemelha a algo mal acabado ou sem apelo comercial.” O livro aborda a questão da ecologia e sustentabilidade, não sei se aborda a causa animal como por exemplo o boicote ao uso de peles, discussão que é de suma importância para mim! Para saber mais sobre o livro acesse a página da Lilian Pacce e o Colherada Cultural.

Clara Habib.

Fontes:

http://www.akatu.net/consumo_consciente/oque

http://diadebeaute.com/

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/resenha/resenha.asp?isbn=9788576355861&sid=018612782111123420051386311

http://msn.lilianpacce.com.br/reciclese/eco-chic-livro/

http://colheradacultural.com.br/content/20091104002457.000.3-N.php